Na busca por uma produção maior, de melhor qualidade e em menos espaço, Josué Walterood, produtor rural de cenoura em Irecê, Bahia, procurou melhorar o sistema de irrigação em suas lavouras, cuja área de produção é de 4.225m².

O produtor pesquisou técnicas, ferramentas e tecnologias que viessem ao encontro de suas necessidades e objetivos e optou por realizar uma experiência com a Mangueira Santeno. Walterood encontrou nesse produto o diferencial que faltava, e graças a Santeno, aumentou em consideráveis 20% a sua produtividade. Este contexto foi possível porque o agricultor teve, em um rápido tempo, um melhor desenvolvimento das cenouras cultivadas. “A ocorrência de volumes inconstantes de água de outros sistemas de irrigação acabava prejudicando o desenvolvimento das sementes.

A Mangueira Santeno tem uma molhação mais eficiente e uniforme, o que contribui para uma melhor performance da planta e, consequentemente, para uma elevada qualidade do produto final”, destaca o produtor. Segundo Walterood, o produto da Santeno, que proporciona uma irrigação por microaspersão localizada e, desta forma, inteligente e ecologicamente correta, confere outros benefícios, como economia no consumo de água, tempo menor de irrigação e evita a movimentação da semente no solo. Em números totais, na área em que foi utilizada a mangueira da Santeno, constatou-se, em comparação com os microaspersores convencionais, uma maior distribuição de água (de cerca de 90% de eficiência) e um menor tempo de irrigação (na ordem de 50%), além de diminuição de 68% da pressão de trabalho. Sobre a mangueira Santeno: Com resultados comprovados em diversos cultivos, com as mais diferentes características, a mangueira Santeno é confeccionada com polietileno 100% virgem, com perfurações e/ou aspersões micro de 3 mm, evitando possíveis entupimentos durante o processo de irrigação. De elevada durabilidade, a mangueira permite uma irrigação por gravidade, já que não exige alta pressão, além disso conta com acessos para conexões com diversos calibres e oferece a possibilidade de o produtor regular a altura e o fluxo de irrigação. Fonte: Ação Estratégica